';

Frutas Legumes e Flores
Oops...
Slider with alias none not found.

“Setembro! É hora de decidir as culturas de Outono/Inverno.

O que fazer?

Como fazer?

Com quem podemos contar?

A ideia deste artigo é ajudar nestas decisões.”

Frutas Legumes e Flores, edição nº222 Agosto/Setembro 2021.

Em relação à última pergunta, a resposta é fácil. Pode contar sempre com a Genyen – Grow & Protect, um corpo técnico de elevado know-how e disponível para aconselhar as melhores soluções, com a experiência acumulada ao longo de vários anos, com a versatilidade, rigor, eficiência e profissionalismo que têm feito da Genyen uma referência em vários mercados. A Genyen oferece uma gama completa de sementes e misturas forrageiras e pratenses Genyen – Nature Seeds.
A Genyen – Nature Seeds é uma marca 100% Portuguesa especializada nas chamadas espécies forrageiras que, na realidade, têm utilizações bem mais vastas – relvados, revestimentos, taludes, melhoramento das paisagens, etc.

A alimentação dos animais de produção com pastagens e forragens é a forma mais natural e mais económica de os alimentar (especialmente em pastoreio direto). A forma de tornar esta alimentação ainda mais barata e eficiente é semear com o objetivo de obtermos altas produções e elevada qualidade – o custo de produção de uma unidade forrageira é tanto mais baixo quanto mais altas forem a produtividade e qualidade da cultura.
A preocupação crescente com o ambiente e as alterações climáticas tem colocado pressão adicional nos produtores pecuários e agrícolas, tornando-se necessário, também pelas exigências dos mercados, olhar com muita atenção para a sustentabilidade. As forragens, pastagens e revestimentos biodiversos com leguminosas têm um forte impacto na diminuição da pegada ecológica
da produção de alimentos sendo, como atrás referido, soluções economicamente eficientes quer pelo aumento da produtividade e qualidade dos produtos obtidos quer pela diminuição dos custos das culturas.

Versatilidade e capacidade de adaptação
Cada solo é um solo, cada parcela é uma parcela, cada produtor é um produtor, ou seja, cada caso é um caso. É desta forma que a Genyen – Nature Seeds encara os seus clientes e, por isso, além de
uma gama alargada de misturas “standard”, criaram-se condições para poder adaptar as misturas às necessidades do cliente a partir das visitas técnicas ao campo, análises às características dos solos e às outras condições edafo-climáticas. O conhecimento técnico das diferentes espécies e variedades, a sua disponibilidade física e uma zona de fabrico dedicada, permitem adaptar misturas caso seja necessário, aumentando, assim, a probabilidade de sucesso.

Gama completa de misturas e sementes puras
A Genyen – Nature Seeds disponibiliza uma gama muito completa de misturas para fazer face às diferentes necessidades dos Agricultores e das suas explorações agrícolas. O profundo conhecimento que existe sobre as características e os ciclos vegetativos das diferentes espécies e variedades permitem uma escolha equilibrada e assertiva para cada objetivo ou necessidade do Agricultor, tendo em consideração todos os fatores externos já mencionados.
Misturas biodiversas ricas em leguminosas para aproveitamentos bastante distintos – pastoreio intensivo, pastoreio e corte, corte único para feno ou silagem, prados permanentes de sequeiro e regadio, misturas melhoradoras de pastagens e revestimentos para floresta, pomares, olivais, vinhas e outras culturas permanentes.
Misturas anuais para pastoreio intensivo ou corte para feno ou silagem:
– Naturemix I, II e III;
– Naturemix Feno, Naturemix Strigosa, Naturemix Triticale;
– Naturfeno, Naturfeno Prot;
Misturas Bianuais para pastoreio ou corte:
– Naturemix Bianual I (Gram), Naturemix Bianual II (Gram + Leg);
Misturas para prados permanentes de sequeiro:
– Ácidos, Mix Ácidos e Mix Ácidos II;
– Areias, Mix Areias e Mix Areias II;
– Alcalinos e Mix Alcalinos;
– Várzeas, Mix Várzeas e Mix Várzeas II;
– Seqmix Cavalos I e II;
Misturas melhoradoras das pastagens existentes:
– Mix M e Mix A;
Misturas para prados permanentes de regadio:
– Tetramix e Tetramix II;
– Regmix I, II e III e Regmix Cavalos;
Misturas para revestimentos de vinhas, olivais, pomares e áreas de floresta:
– Revmix I (Gram + Leg), Revmix II (Leg) e Revmix III (Gram);
– Mix Florestas I, II e III;

Sementeira
As pastagens e forragens de sequeiro devem ser semeadas no Outono, o mais cedo possível para que se possa aproveitar a alta temperatura do solo a seguir ao Verão. Desejavelmente numa época do Outono em que já haja “garantias” de chuvas consistentes que permitam a germinação e manutenção das plantas. No regadio é também possível semear na Primavera mas, neste caso, deveremos esperar que a temperatura do solo aumente depois do Inverno (não demasiado). Tratando-se de sementes de reduzidas dimensões, é importante que a preparação da camada superficial do terreno permita uma “cama” bem destorroada e o mais plana possível. Pela mesma razão (reduzida dimensão das sementes), deve ter-se especial atenção à profundidade da sementeira, as sementes mais pequenas não podem ser enterradas mais que 1 cm. Para garantir uma maior homogeneidade da germinação, é aconselhável uma passagem com um rolo de modo a “aconchegar” a semente ao solo.

Fertilização
A fertilização de qualquer cultura está sempre dependente da disponibilidade dos nutrientes em cada solo, não sendo, por isso, recomendado prescrever uma fertilização de referência para cada mistura. No entanto, importa referir que este tipo de misturas, por serem ricas em leguminosas têm necessidades altas de fósforo (P2O5).
As análises de solo serão sempre uma ferramenta importante tanto para a eleição da mistura ideal como para a tomada de decisão sobre a fertilização e possíveis correções de solo.

Maneio
O maneio será necessariamente diferente tratando-se de culturas de sequeiro ou de regadio e tratando-se de culturas permanentes ou anuais.
Para todos os casos é importante, sempre que seja possível, a realização de cortes de limpeza no final do Inverno ou início da Primavera. Este corte, que em pastoreio deverá ser por períodos
curtos com alta carga animal, fará a limpeza das infestantes permitindo que as espécies introduzidas tenham melhores condições para se desenvolverem.
Nas pastagens permanentes de sequeiro é fundamental que no ano de instalação se permita a instalação do banco de sementes, deixando o prado florir e criar semente na sua totalidade na Primavera. Depois de seco, o prado deverá ser bem pastoreado para que a dureza das sementes seja quebrada pela incidência do Sol e para que, às primeiras chuvas do Outono, as plantas não se percam por baixo dos restolhos. Nos anos seguintes, além das fertilizações referidas de Fósforo por causa das leguminosas, é importante uma boa gestão do pastoreio, com carga animal adequada, para permitir manter uma boa homogeneidade e uma pastagem livre de infestantes. É aconselhável fazer pelo menos um corte por cada estação do ano. Misturas para revestimentos de vinha, olival e pomar.
O revestimento das entrelinhas de culturas perenes como vinha, olival e pomar tem inúmeras vantagens e, por isso, tem ganho adeptos todos os anos. Esta técnica permite melhorar a estrutura do
solo (macro e micro porosidade), aumentando a capacidade de infiltração da água e a sua retenção, permite proteger os solos da erosão causada pelo impacto e correntes da água das chuvas, permite um aumento gradual dos níveis de matéria orgânica, faz diminuir a evapo-transpiração, aumenta a biodiversidade criando condições para o aumento e manutenção das populações de predadores naturais e incestos auxiliares contra pragas, ajuda no controlo de plantas infestantes, melhora as condições de circulação de máquinas e alfaias e permite a fixação de azoto atmosférico através das leguminosas.
A sementeira destas misturas deve ser feita o mais cedo possível entre Setembro/Outubro (no caso das vinhas logo após a vindima), a semente deve ser enterrada no máximo 0,5 a 1,0 cm de profundidade. Para que a qualidade e longevidade do revestimento se mantenha é conveniente que a erva verde produzida desde a germinação até ao inicio da floração seja cortada e migada para
sua incorporação no solo, que antes do fim do Verão se remova toda a erva seca cortando e destroçando, para que essa erva não prejudique a germinação das sementes às primeiras chuvas, que a fertilização seja feita de acordo com as necessidades da cultura principal (devemos ser especialmente generosos com o Fósforo nas misturas com leguminosas). Ano de instalação, o revestimento deve ser deixado em repouso desde o inicio da floração para que se produza o máximo de semente e assim criar um banco de sementes para os anos posteriores.

A escolha acertada
Todos estes pormenores e recomendações fazem a diferença. Evidenciam a importância e a responsabilidade que recai sobre uma tomada de decisão que garanta um acompanhamento de excelência e os melhores resultados em função das condições existentes e dos resultados pretendidos. Por tudo isto, conte com a nossa ajuda para garantir o seu sucesso!

Por tudo isto, já sabe com quem pode contar!

 

Ana Cardoso